IMPACTO POSITIVO QUE A NATUREZA TEM NO CÉREBRO

O Editor: Laura Dias

A natureza tem a incrível capacidade de nos confortar, especialmente nos momentos que mais precisamos. Tem a capacidade de colocar seus pensamentos de volta à perspectiva e provocar uma sensação esmagadora de paz. Você já percebeu isso? Quando estiver desanimado ou em dias estressantes, experimente sair em um passeio, aconchegando-se entre árvores, grama e tudo o que a natureza tem a oferecer. Pessoalmente, descobri que uma caminhada ao ar livre e respirar o ar puro nos meus dias de folga ajuda a me trazer equilíbrio e recuperar meu foco. Mas além da minha opinião sobre as coisas, uma pesquisa também constata que a natureza tem um impacto profundo no cérebro.

Então, que efeitos a natureza tem no cérebro?

1. Estar na natureza faz você se sentir mais vivo

Passar um dia no parque ou fazer uma caminhada pode fazer você se sentir incrivelmente energizado, não apenas mentalmente, mas também fisicamente, e essa teoria foi apoiada por um estudo conduzido pela Universidade de Rochester, que descobriu que gastar tempo ao ar livre não apenas faz você mais feliz, como também pode levar a uma onda de energia. Então, da próxima vez que você estiver se esgotando, vá para um parque em vez de um shopping.

2. A natureza tem a capacidade de melhorar a memória

Andar na natureza pode melhorar sua memória em até 20%. Um estudo realizado na Universidade de Michigan tentou provar isso dando aos participantes uma tarefa de 35 minutos que envolvia a repetição de uma série de números aleatórios de volta ao experimentador, mas em ordem inversa. Depois disso, saíram para passear, um grupo em um parque de arvores e o outro em uma rua movimentada. Cada um repetiu o teste de memória ao retornar. Os resultados mostraram que aqueles que vagavam entre as árvores melhoraram em quase 20%, enquanto aqueles que caminharam por uma rua movimentada não viram nenhuma melhora.

3. Tem a capacidade de reduzir o estresse agudoHá uma prática no Japão chamada shinrin-yoku, que significa literalmente banhos na floresta. Este estudo provou que 798 pessoas consideraram o shinrin-yoku uma técnica especialmente útil entre aqueles que sofrem de estresse agudo. Os pesquisadores japoneses também descobriram que o banho na floresta reduziu a hostilidade e a depressão e aumentou a vivacidade das pessoas. Em outro estudo, a revista Paisagem e Urbanismo descobriu que os adultos que viviam em áreas com maior quantidade de espaços verdes apresentavam níveis mais baixos de cortisol (o hormônio do estresse) e relataram sentir menos estresse do que os moradores da cidade.

4. A natureza tem a capacidade de melhorar seu senso de foco

Verificou-se que as cidades podem ter uma influência negativa no cérebro (de acordo com um estudo de 2011). Uma das razões para isso pode ser devido à quantidade de estímulos que você encontra em áreas urbanas agitadas. Pense nisso – tráfego, cafés, não esquecendo de mencionar multidões de pessoas. Essa distração pode prejudicar a área do cérebro que controla sua atenção direcionada e o autocontrole. Mas há um antídoto: a natureza! Está comprovado que ar livre ajuda a melhorar a atenção. Um pequeno estudo da década de 1990 descobriu que as mulheres que viviam em apartamentos em Chicago, com vista para uma área gramada, viram melhoras na atenção básica. 5. Alivia os sintomas depressivos

E uma breve caminhada no parque já é suficiente, como diz um estudo de 2014 cuja descoberta foi que essa atividade pode fazer maravilhas pela sua mente. As caminhadas pela natureza têm uma infinidade de benefícios para a saúde mental, incluindo a diminuição da tensão e o alívio dos estados de ânimo. Caminhar na natureza ainda concede o benefício adicional de contar como atividade física, isso também alivia problemas de saúde mental.

6. Um passeio na natureza irá impedi-lo de pensar demais

O pensamento acelerado é um estado mental familiar para a maioria de nós, pelo qual não parecemos parar de pensar em todas as maneiras pelas quais as coisas estão erradas conosco e com nossas vidas. Neste estudo, 38 moradores urbanos adultos saudáveis completaram primeiro um questionário para determinar seu nível normal de incubação, depois foram submetidos a uma tomografia cerebral. Metade dos voluntários foram solicitados a caminhar por 90 minutos em torno de um parque ou de uma rodovia com várias faixas. Ao retornarem, os voluntários repetiram tanto o questionário quanto o exame do cérebro, descobrindo que aqueles que caminhavam em meio à natureza não se concentravam mais nos aspectos negativos de suas vidas tanto quanto antes.

7. Um espaço verde ajuda a aumentar sua criatividade

Basta olhar para a cor verde para despertar sua criatividade! Mas entrar na natureza por um longo período pode ter um efeito incrivelmente maior na criatividade. Em um estudo em particular, os participantes fizeram uma viagem de quatro ou seis dias ao deserto. O estudo descobriu que a desconexão de multimídia e tecnologia aumenta o desempenho em uma tarefa que exija criatividade e resolução de problemas em 50%.

FONTE: https://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=14433

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.