A PASSAGEM E A DEVASTAÇÃO DO TUFÃO JEBI PELO JAPÃO

JEBI
Posted by Thoth3126 on 04/09/2018

O tufão Jebi, o mais poderoso a chegar ao Japão em 25 anos, causou uma inundação no aeroporto internacional de Kansai (Osaka) e outros graves problemas nos sistemas de transportes, além de danos materiais a oeste do arquipélago. Até o momento, ao menos sete pessoas morreram e 200 estão feridas. O potente tufão, considerado o mais violento em 25 anos, chamado Jebi, que significa andorinha em coreano e que ganhou força de um supertufão na semana passada, estava no começo da manhã ao sul do país e a previsão é que toque a terra na tarde desta terça na região oeste, que pode ser afetada por fortes chuvas e ventos de até 216 quilômetros por hora nas próximas 24 horas. Depois se espera que diminua à categoria 2.
Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch
A passagem e a devastação do tufão Jebi pelo Japão, em imagens
Fonte: https://brasil.elpais.com/
Por enquanto, causou a morte de sete pessoas e deixou ao menos 200 feridos, de acordo com a televisão pública NHK. Cinco das vítimas ficaram feridas na estação de Quioto quando parte do teto de vidro quebrou pelo forte vento, informou a polícia local de acordo com a agência Kyodo, que não especifica a área e as circunstâncias em que ocorreu as primeiras vítimas mortais.Em relação a danos materiais e econômicos, mais de 600 voos foram cancelados e os serviços de trens locais e linhas de alta velocidade foram alterados, como a que faz o trajeto Osaka-Hiroshima, suspendido indefinidamente, enquanto outras decidiram operar com frequência menor, de acordo com a rede de rádio e televisão pública NHK.
Além disso, o aeroporto internacional de Kansai em Osaka, a segunda maior cidade do Japão e localizada no oeste, está fechado por inundações causadas por um aumento do nível das águas do mar que inundaram a região. Numerosos viajantes estão presos no terminal. As autoridades recomendaram a aproximadamente 300.000 pessoas que abandonem suas casas e as grandes lojas de Osaka decidiram fechar suas portas.

O aeroporto internacional de Kansai, em Osaka (Japão), parcialmente inundado pelas chuvas provacadas pelo tufão.
Várias empresas das regiões que serão mais afetadas pediram aos seus funcionários que fiquem em casa e as escolas fizeram o mesmo com seus alunos. O parque temático Universal Studios Japan, em Osaka, fechou.
O tufão “chegará com todas as suas forças” na parte ocidental e o centro do arquipélago com ventos muito violentos, que poderão chegar a 220 quilômetros por hora em alguns lugares, em um perímetro muito amplo que abrange até a cidade de Tóquio, mesmo localizada a leste, avisa a Agência Meteorológica do Japão (JMA). Também se teme que o tufão, que terá pressão atmosférica em seu centro de 945 hectopascais, venha acompanhado de chuvas torrenciais.

Danos materiais causados pelas fortes rajadas de vento do tufão Jebi, em Osaka (Japão).
O fenômeno se encontrava a 160 quilômetros ao sul da cidade de Konan, na ilha de Shikoku, às 8h45 hora local (20h45 de segunda-feira de Brasília), e se movia a 35 quilômetros por hora em direção norte-nordeste, informou a JMA, que alertou sobre o forte movimento do mar e pediu precaução diante de possíveis inundações e desmoronamentos.

Mudanças climáticas: Impacto já é “grave, abrangente e irreversível
Mudanças climáticas: Permafrost começou a descongelar
Permafrost descongela e acelera as mudanças climáticas de forma irreversível
Estudo liga desaceleração (SINAL da INVERSÃO DOS POLOS) da Terra e aumento de terremotos
Inversão dos polos magnéticos da Terra pode estar mais próximo do que se pensava
Mudança nos Polos Magnéticos: a Ciência se dobra as Profecias …

A previsão era que o tufão tocasse terra na ilha de Shikoku (uma das menores ilhas, no oeste) e na península de Kii. Depois se dirigiria na direção oeste e chegaria a Honshu e Osaka.

Imagem dos danos em um edifício depois que um andaime caísse em consequência das fortes rajadas de vento do tufão Jebi, em Osaka (Japão).
A pressão atmosférica detectada no tufão e as fortes rajadas de vento que gera, de até 216 quilômetros por hora, fizeram com que o órgão o classificasse como o mais poderoso a chegar ao arquipélago nessa temporada e o mais forte em 25 anos, se mantiver sua força ao tocar a terra. Até hoje, o mais poderoso ocorreu em 1993 e deixou 48 mortos e desaparecidos.
O Japão já sofreu nesse verão com vários tufões e chuvas torrenciais, como as que deixaram mais de 200 mortos em julho na parte sul do país e especialmente na região ocidental, dentro da trajetória atual do Jebi. O tufão deve atravessar o mar do Japão na noite de terça-feira e perder força progressivamente até se transformar em um ciclone extratropical na quarta-feira, diz a JMA.

“Haverá muitas mudanças dramáticas no clima do planeta, muitas mudanças nas condições meteorológicas  na medida em que o TEMPO DA GRANDE COLHEITA se aproxima RAPIDAMENTE ao longo dos próximos anos. Você vai ver a velocidade do vento em tempestades ultrapassando 300 milhas (480 quilômetros) por hora, às vezes.

Deverão acontecer fortes tsunamis e devastação generalizada NAS REGIÕES COSTEIRAS, e emissão de energia solar (CME-Ejeção de Massa Coronal do Sol)  que fará  importante fusão e derretimento das calotas de gelo nos polos, e subseqüente aumento drástico no nível do mar, deixando muitas áreas metropolitanas submersas em todo o planeta“. Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.
http://www.thoth3126.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.