EXTRATERRESTRES PRESOS, INTERROGADOS E TORTURADOS (E MORTOS) EM PRISÕES SUBTERRÂNEAS

Posted by Thoth3126 on 16/08/2018

EXTRATERRESTRE PRESO
Em outra entrevista bombástica na série de TV Gaia, os insiders e informantes dos programas espaciais secretos dos EUA, Emery Smith e Corey Goode revelaram seu conhecimento direto e participação em programas secretos que envolviam a detenção, prisão, interrogatório, tortura e dissecação de extraterrestres, alguns de aparência humana. Seus impressionantes relatos de testemunhas oculares fornecem fortes evidências de que atrocidades têm ocorrido em programas secretos contra visitantes extraterrestres que são quase indistinguíveis dos atuais humanos modernos, com a nossa aparência.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Extraterrestres Interrogados e Torturados em Prisões Secretas Subterrâneas / Espaciais

Fonte: https://www.exopolitics.org/

O apresentador do programa, David Wilcock, começou perguntando a Goode para explicar o que era o “Intruder Intercept and Interrogate Program” (Programa Interceptador e Interrogador de Intrusos).

É um programa semelhante em parte ao programa MiB-Men in Black (Homens de Preto)O que este Programa Interceptador e Interrogador de Intrusos faz é que se um extraterrestre intruso entra em nosso sistema [solar], não se identifica e nem dá sinal a um amigos ou inimigos e é interceptado, eles são retirados de suaas espaçonaves. Ou, o que acontece na maioria dos casos é que os ETs chegam à Terra e estão secretamente se misturando como um de nós e, neste caso, se for identificado também é preso e interrogado.

Este grupo do Programa Interceptador e Interrogador de Intrusos irá interceptar os seres alienígenas que estão aqui, os que chamamos de ETs, os que estão aqui sem permissão, trazê-los para uma certa estação, e seus interrogatórios começariam para se descobrir o que esta acontecendo. Este grupo também atuou como uma força policial para grupos não-terrestres que estão aqui com permissão. Eles ajudaram a mantê-los separados, e quando eles (os ETs) tiverem problemas, eles agiram como um espécie de força policial.

Depois de descrever os extraterrestres, que eram seres com aparência muito humana e podiam facilmente se misturar à sociedade humana, Smith descreveu alguns deles em autópsias para programas confidenciais nas instalações subterrâneas profunda (DUMB) da base da Força Aérea de Kirtland e outras instalações em todo o país. Ele enfatizou que eles mostraram sinais óbvios de tortura:

Emery: … Alguns dos extraterrestres em que estávamos trabalhando no laboratório, fazendo dissecações e outras coisas, alguns desses extraterrestres humanos encorpados entrariam e seriam muito surrados onde hematomas subdurais estão sendo espancados nas costas e  na cabeça. Parece que eles foram torturados, às vezes tinham muitos ossos quebrados.

Eu não descobri, até mais tarde, que esses seres estavam vindo de uma prisão ou uma célula de retenção de algum tipo e estavam sendo interrogados… Depois de ouvir o testemunho [do Corey], isso é o que estávamos recebendo.  Porque geralmente eles estão em boa forma, a menos que tenham sido abatidos ou algo assim. Estes foram, obviamente, espancados até a morte.

Corey:… Muitas vezes os indivíduos que estavam sendo interrogados morreram de estresse e trauma… do processo. Foi muito perturbador. Eles foram marcados e enviados para estudo depois.

Emery: Nós tivemos alguns que realmente morreram de fome. Não tenho certeza do que aconteceu…

Corey: Há prisões que existem para eles. Alguns deles, são levados para uma prisão convencional. É aí que eles precisam continuar a interrogá-los por um tempo, obter mais informações ou tê-los para trocas ou para nos derrubar.

Assuntos relacionasdos:

Após a confirmação mútua de Goode e Smith de extraterrestres de aparência humana sendo torturados em prisões especiais, algumas das quais estão em locais fora do planeta, Goode passou a discutir quantos extraterrestres acabariam em uma câmara criogênica na Lua:

Recentemente, foi-me dada uma visão abrangente em uma visita ao Comando de Operações Lunares (LOC). Essa base lunar se conecta a dois outros comandos (Bases) na Lua. O Comando de Operações Lunares eles chamam de LOC Alpha, e abaixo do solo nestes tubos de lava estão mais duas instalações chamados LOC Bravo e LOC Charlie, sendo que LOC Charlie tem uma instalação de pesquisa que é sobre criogenia, e um dos andares é uma instalação de armazenamento para alguns destes seres que eles colocam em estase.

Emery: Certo, há uma enorme instalação deste tipo onde eu trabalhei [na base de Kirtland AFB], um grande cryomorgue, onde elas são mantidas na casa das centenas, antes de entrarem no laboratório. Sempre há corpos suficientes e sempre há espécimes suficientes, é como uma quantidade ilimitada. É como se eles não pudessem continuar com isso, há tantos que estão acontecendo. Centenas dessas salas em que trabalhei.

Em resposta a uma pergunta, Goode explicou como os extraterrestres recém-capturados são tratados, dependendo de serem cooperativos ou não:

O que acontece em um interrogatório? Se eles são cooperativos, se eles avisam que estão aqui visitando nosso sistema solar. “Eu tenho uma pequena equipe de suporte que está escondida fora de Júpiter”, por exemplo, entre em contato com eles, verifique. Em muitos casos, nós devíamos entregá-los de volta ao grupo de apoio, dar-lhes um tapa na mão e dizer que este é o processo se você entrar (em nosso sistema solar), legalmente, eu acho que você pode dizer assim.

Agora, aqueles que eles querem questionar, que não avisaram de sua chegada, eles manteriam em prisões, fora de estase, como uma prisão normal.  Algumas dessas prisões são espaçonaves … Alguns dos asteróides de onde nós extraímos minérios, então acabamos entrando e criando crio-prisões parciais, mas na maior parte são apenas prisões normais. Então, há várias maneiras de manter esses seres aliens trancados.

Respondendo a outra pergunta de Wilcock sobre se quaisquer figuras públicas são extraterrestres, Goode e Smith deram as seguintes respostas:

Corey: Foi-me dito quando eu estava neste programa, eles são limitados em como eles interagem com a sociedade.  Tudo tem que ser pré-aprovado. Eles podem trabalhar em nossas empresas e esse tipo de coisa, mas eles não podem ocupar lugares [posições] de poder. Isso é para os que estão vindo aqui para um “estágio”.

Emery: Absolutamente, eles não podem ter posições influentes. Eu saberia. Eu saberia agora com certeza se alguém de grande poder fosse um extraterrestre, e eles não estão fazendo isso conosco. Talvez no futuro eles estejam bem, eles têm que entrar e salvar o planeta e nos salvar, mas agora não há nada como isso acontecendo. E a corrupção mostra isso em todo o mundo. Eles têm regras específicas, como Corey disse, que eles não podem fazer certas coisas aqui.

Assuntos relacionados:

Goode explicou que a maioria dos seres detidos no programa Interceptar e Interrogar Intrusos eram extraterrestres de aparência humana, e os ETs não humanos foram entregues aos reptilianos Dracos para processamento:

A maioria deles era humana, eles apenas pareciam humanos, vários tipos de humanos. Cerca de 10%, talvez 15%, foram os tipos que você ouve descritos como alienígenas, muito estranhos, evoluíram em um ambiente completamente diferente (biosfera planetária de origem). Nós tínhamos Insectoidess, nós tínhamos diferentes tipos de seres reptilianos, os quais nós imediatamente entregávamos aos Dracos. Os insetoides, havia um certo tipo de insetoide, um certo grupo, que sempre era entregue … Havia também um número de anfíbios.

As informações de Goode e Smith sobre os diferentes tipos de extraterrestres que se infiltraram na Terra sendo monitoradas por uma agência secreta criada exclusivamente para esse fim, ecoam o que Dmitry Medvedev, o atual primeiro-ministro da Rússia, disse sobre a existência de uma agência em dezembro de 2012:

Juntamente com a pasta com códigos nucleares, o presidente da Rússia recebe uma pasta especial “secreta”. Esta pasta na sua totalidade contém informações sobre alienígenas que visitaram o nosso planeta … Junto com isso, você recebe um relatório do serviço especial absolutamente secreto que exerce controle sobre os extraterrestres no território do nosso país …

Seres “Pré-Adamitas” encontrados congelados em ruínas de uma antiga civilização que se estabeleceu na Antártica, segundo Goode.

Goode e Smith não são os primeiros a afirmar que extraterrestres de aparência humana estão sendo secretamente detidos, interrogados, torturados e mortos em programas secretos dirigidos por uma misteriosa agência quase supra governamental que opera em todo o planeta.

Uma das primeiras referências a essa ocorrência foi do pesquisador Frank Crawford, que publicou suas descobertas na edição de 1991 da UFO Journal of Facts. Ele descreveu a detenção e tortura de um suposto ser do sistema estelar de (Sol) Tau Ceti com base em uma entrevista com uma testemunha militar que serviu na Marinha dos EUA na época, e que usou o pseudônimo de “Oscar”.

O Tau Cetian / extraterrestre recebeu o apelido de “Hank” de Oscar, que foi designado para uma operação de resgate que ocorreu em 1961, onde encontrou o ferido Hank em sua espaçonave danificada, e eventualmente contou a seguinte história, contada por Crawford:

Na medida em que Oscar relatou a história que começou este artigo, ficou óbvio que, por causa de sua formação militar, o nome dado era para sua proteção. A história se desdobrou ainda mais para revelar injustiças horríveis ao alien Hank e ao próprio Oscar. Sob a direção de [Frank] Drake (“dragão”), a equipe realizou experimentos médicos, como punção lombar, amostragem de medula óssea, coleta de espécimes de órgãos e outras cirurgias exploratórias em Hank SEM anestesia. Oscar passou muitas horas ao longo de três meses se comunicando e próximo do alienígena.

Um dia ele se colocou entre Drake e Hank com sua pistola calibre 45 engatilhada e exigiu o fim da tortura. Drake retirou-se, mas na manhã seguinte Oscar teve novas ordens de partir imediatamente para o Hospital Saint Albans em Radford, Virgínia, onde foi encarcerado para interrogatório…. Depois de passar um tempo sob cuidados psiquiátricos, o que danificaria o seu registro militar, a ele foi estranhamente dada uma menção honrosa.

 Depois de ter voltado para a vida civil, ele e seu pai embarcaram em uma caminhada para Dakota do Norte. Eles propositadamente entraram na área restrita ao redor da base onde Oscar estava estacionado. Patrulha de perímetro pegou-os para remoção da área. Enquanto na empresa deles, Oscar perguntou como Hank estava indo. Um dos guardas confidenciou que o alien havia morrido vários meses antes.

O suporte circunstancial para a história acima é que, em 1960, Drake dirigiu o programa OZMA, que examinava as freqüências de rádio de diferentes sistemas estelares para qualquer sinal de vida extraterrestre. OZMA, foi o precursor do programa SETI, e em abril de 1960 começou a procurar possíveis sinais de rádio extraterrestre das estrelas Tau Ceti e Epsilon Eridani. É possível que o subsequente acidente de 1961 sofrido pela espaçonave do alien codinome Hank estivesse relacionado de alguma forma com o interesse do Projeto Ozma em Tau Ceti, estrela que é similar em idade ao sol da Terra.

Além disso, há muitas histórias de extraterrestres de aparência humana que se misturaram com a humanidade e estão sob alguma forma de vigilância oficial. O famoso paranormal Ingo Swann descreve seu encontro com uma extraterrestre feminina que estava sendo monitorada por dois agentes da CIA que trabalhavam em um programa de vigilância alienígena encoberto que anteriormente empregava Swann. Sua história e outras são abordadas em meu artigo de 2006, “Extraterrestrials Among Us”, e em maior detalhe no meu livro de 2013,  Galactic Diplomacy.

É importante enfatizar que tanto Smith quanto Goode eram participantes de programas classificados que conduziram abusos grosseiros de visitantes extraterrestres, e corajosamente registraram publicamente esses eventos. Smith, em particularforneceu documentação confirmando seu serviço militar na Base Aérea de Kirtland, que é um dos locais onde ocorreram os abusos. Os depoimentos de testemunhas oculares de Smith e Goode são provas convincentes que são admissíveis em um tribunal ou inquérito do Congresso e, portanto, merecem uma investigação séria.

Com base em seus testemunhos e outras testemunhas, a detenção, interrogatório, tortura e morte de extraterrestres de aparência humana em prisões secretas em instalações subterrâneas secretas, na Lua e em outros lugares, datam de 1960, se não antes. Claramente, tal ultraje precisa ser exposto e imediatamente parado, já que não há evidência de que os visitantes representem qualquer ameaça genuína à humanidade – a não ser expor as décadas de encobrimento da vida extraterrestre.

[Nota: A entrevista completa de 15 de agosto da Cosmic Disclosure com Emery Smith e Corey Goode  pode ser encontrada aqui.]

Michael Salla, Ph.D.



Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s